quarta-feira, 14 de junho de 2017

Antes de morrer, jornalista Jorge Moreno estava com Flora e Gil

 
Jorge Bastos Moreno estava com Flora e Gilberto Gil quando morreu. Os dois eram vizinhos de Moreno em São Conrado e o acompanharam ao Pro-Cardíaco. Não chegou a ser socorrido, conforme informações da coluna de Lauro Jardim, de O Globo.
O jornalista Jorge Bastos Moreno, colunista do jornal O Globo, morreu à 1h desta quarta-feira (14), no Rio, aos 63 anos, de edema agudo de pulmão decorrente de complicações cardiovasculares. A informação foi divulgada pelo veículo de comunicação que trabalhava.
Moreno nasceu em Cuiabá e viveu em Brasília desde a década de 1970. Há 10 anos morava no Rio. Com mais de 40 anos de carreira, Moreno era dono de uma invejável agenda de fontes, que inclui os principais políticos e os grandes nomes do mundo artístico do país.

Trabalhou no jornal O Globo por cerca de 35 anos, onde chegou a dirigir a sucursal de Brasília. Seu primeiro grande furo de reportagem foi no "Jornal de Brasília": a nomeação do general João Figueiredo como sucessor do general Ernesto Geisel.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.