sexta-feira, 17 de junho de 2016

’’Tudo o que temos e consumimos vem da terra e da força dos trabalhadores'' diz AROLDINHO DO POVO pré-candidato a prefeito de Camacan em encontro com trabalhadores rurais

Em Camacan,sul da Bahia,a lavoura cafeeira tem crescido e gerado emprego,a exemplo da Fazenda De Anderson,que fica às margens da estrada que dar acesso ao distrito de Jacareci,onde só nesta área,04 pessoas são mantidas empregadas durante todo ano,e outras 30 são contratadas pelo período de 03 meses,o que faz com que dezenas de famílias se sustem e movimentem o comércio local.
   Abraçados de camisa preta,o cafeicultor Anderson e o pré-candidato a prefeito Aroldinho do Povo 
Na manhã da última quinta-feira,16,de junho o cafeicultor Anderson,convidou este radialista blogueiro e o pré-candidato a prefeito  de Camacan ,Aroldinho do Povo (PSDB),para  que juntos pudéssemos conversar com os trabalhadores e conhecer de perto a realidade da cultura cafeeira e suas vantagens! Na oportunidade,o pré-candidato a prefeito Aroldinho do Povo,falou de suas ideias para a agricultura,e de seu compromisso em lutar para que o homem do campo seja valorizado e mantido nas suas terras ,com as devidas atenções por parte do poder público municipal,’’ tudo o que temos e consumimos vem da terra e da força dos trabalhadores,por isso acredito que Camacan,se tornará mais forte e desenvolvida se acreditar,apoiar e incentivar a agricultura,assim daremos um freio na fome e na miséria’’,disse Aroldinho do povo.
UM POUCO DA HISTÓRIA DO CAFÉ E SUA IMPORTÂNCIA 
O café, além de ser a bebida predileta dos brasileiros, é também o segundo produto comercial mais valioso que é exportado pelos países em desenvolvimento.
O maior produtor de café é o Brasil, com uma participação de 30% na produção mundial, seguido do Vietnã, da Indonésia, da Colômbia, do México, da Índia e da Etiópia. 
Os principais importadores de café são os EUA, a Alemanha, a França, o Japão e a Itália – em praticamente todo café expresso bebido nesses países há uma parte de café brasileiro. Mesmo que os finlandeses, com uma média de consumo diário de 3,6 xícaras de café por pessoa (!), sejam campeões isolados na ponta, a Alemanha é a campeã de exportação de café refinado – e o porto de Hamburgo é o maior porto de transbordo de café verde. É isso o que os brasileiros mais estranham, afinal, a Alemanha nem sequer produz café! 
O Brasil não é apenas carnaval, samba e futebol, mas é também com destaque: Café! Nenhuma outra matéria-prima marcou o país tanto quanto o café. Desde a introdução legendária e apaixonada do café no Brasil, em 1727, ele impulsionou a escravidão e, mais tarde, também a imigração, proporcionando imensuráveis riquezas ao país, mas também uma profunda crise econômica. Dominou a agricultura e levou literalmente à explosão das cidades, modernizou os meios de transporte e, até hoje, gera muitos empregos.


0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.