quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Pai mata filho e depois se suicida por divergência política

Créditos: Reprodução/ Facebook
Um pai matou o próprio filho após uma divergência política na tarde desta terça-feira (15), no setor Aeroporto, na cidade de em Goiânia, em Goiás. Após cometer o crime, ele se suicidou.  
Conforme informações da polícia local, o engenheiro Alexandre da Silva Neto, 60 anos, não aceitava o apoio que o filho Guilherme Silva Neto, 20 anos, dava às ocupações que acontecem em escolas e universidades contra a PEC 241.
Estudante de matemática da Universidade Federal de Goiânia (UFG ), Guilherme participava da ocupação do campus, mas em alguns dias tinha desistido do movimento. Ainda segundo relatos, o idoso não aceitava a forma que o filho se vestia - com roupas pretas e coturnos.
Testemunhas informaram à polícia que o jovem tentou fugir do ataque do pai, mas não foi o suficiente, o engenheiro estava de carro e conseguiu alcança-lo. Após cometer o crime, Alexandre se ajoelhou ao lado do corpo e colocou o revolver na boca. Ele até chegou a ser socorrido e encaminhado para o hospital, mas não sobreviveu aos ferimentos.  
Ao chegar no local, a polícia encontrou dentro da mochila de Guilherme uma machadinha, uma barra de ferro e uma mascara. O caso será investigado pela delegacia de homicídios.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.