segunda-feira, 9 de maio de 2016

Cunha diz que decisão de Maranhão é "absurda, ilegal e antirregimental"

Cunha diz que decisão de Maranhão é
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil
Afastado da presidência da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) afirmou nesta segunda-feira (9), que a decisão do presidente interino da Casa, Waldir Maranhão (PP-MA), de anular o processo de impeachment é ilegal. Ainda segundo o parlamentar, esta foi uma manobra do Palácio do Planalto. "Decisão é absurda, ilegal e antirregimental. Foi feita fora da Câmara", disse Cunha.Sobre sua suposta participação na decisão do presidente, Cunha afirmou que não tem nenhuma relação com a anulação. "Que piração! Isso é plantação do Palácio. Qualquer um sabe que ele está com o governo", afirmou. "Esse é o verdadeiro golpe. Por isso me tiraram", afirmou Cunha.Por meio de nota, ele criticou a articulação do advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, e do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). "A participação do Advogado Geral da União e do Governador do Maranhão na confecção da decisão mostra a interferência indevida na tentativa desesperada de evitar a consumação, pelo Supremo Tribunal Federal, da instauração do processo de impeachment da Presidente da República", declarou o parlamentar, que teve seu mandato suspenso pelo STF por unanimidade na última quinta-feira (5).

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.