terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Onda de violência é geral na Bahia

Onda de violência é geral na Bahia
O governador Rui Costa (PT) ainda não disse uma palavra sobre o que vai fazer para conter a onda de violência que voltou a deixar intranquila a população baiana, de norte a sul, leste a oeste. Os jovens, pobres e negros continuam sendo a maioria das vítimas. Mas turistas também são alvejados, empresários sequestrados, mulheres violentadas e assassinadas. A Bahia não é mais um lugar tranquilo para se viver.
Guerra Civil – O estado voltou a ter execuções sumárias, crimes de mando, homicídios latrocínios, balas perdidas. O noticiário se enche de sangue, nessa guerra civil diária. Sem falar no clima de insegurança gerado por assaltos a qualquer hora do dia ou da noite, tanto em cidades pequenas, quanto as grandes.
Sem estrutura - As delegacias estão desaparelhadas, sem pessoal para investigar nem para sair na captura de criminosos. Praticamente, não se faz perícia. A Polícia Militar faz milagre nas ruas com poucos soldados e pouca estrutura. Não é uma questão local, mas estadual e estrutural. Coisa de País de terceiro mundo. Sem falar que a inteligência policial está sendo esquecida.
Os prefeitos e vereadores não podem fazer muito, os deputados não têm força para mudar o cenário. E pode piorar ainda mais, afinal, temos eleições e não é ano de prender bandido, mas de mandar soltar. Nisso os políticos são muito eficientes.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.