terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Operação Nossa Terra investiga irregularidades em obras de rodovias baianas

Operação Nossa Terra investiga irregularidades em obras de rodovias baianas
Foto: Reprodução/CNT (arquivo)
A Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União (CGU) deflagram nesta terça-feira (15) a Operação Nossa Terra, que investiga fraudes em licitações para a realização de obras de recuperação de estradas vicinais – estradas secundárias, sem asfaltamento – e limpeza de barragens na Bahia. O nome do operação é uma referência à empresa Nossa Terra Terraplanagem Ltda. De acordo com os investigadores, a empresa é apontada como favorecida no esquema de desvios de recursos.
A CGU apura desvios em pelo menos em quatro contratos, onde houve indícios de favorecimento à empresa, além de outras irregularidades nas contratações, nos municípios baianos de Ipupiara e Gentio de Ouro. Estão sendo cumpridos 4 mandados de busca e apreensão nos municípios de Ipupiara (sede da empresa Nossa Terra) e Ibipeba (sede da empresa PDCA Consultoria). Os recursos eram provenientes de convênios celebrados pelos municípios com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).
Também foi identificado superfaturamento de mais de R$ 700 mil, em pagamentos de serviços não prestados ou realizados em desacordo com o contrato. Foram constatados, ainda, valores com sobrepreço. A CGU afirma que os valores identificados seriam provenientes de pagamentos indevidos de mais de R$ 1 milhão, caso os contratos fossem executados.
A operação encontrou indícios ainda de participação de servidores municipais no esquema, bem como da empresa PDCA Consultoria Assessoria e Gestão Ltda, que presta assessoria em licitações e contratos. De acordo com o levantamento, nos últimos dois anos, Ipupiara e Gentio de Ouro celebraram pelo menos 17 contratos com a empresa Nossa Terra, movimentando mais de R$ 9 milhões.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.