terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Gilmar Mendes acha inevitável judicialização do impeachment no Supremo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, disse, nesta terça-feira (8), que acha inevitável o impeachment ser judicializado."Acredito que sim [haverá judicialização], mas isso é inevitável. Diante das decisões que serão tomadas [no Congresso], certamente haverá recurso ao Supremo. Mas isso não muda nada [em relação] ao que já estamos assistindo com as cassações de deputados e os debates nas CPIs. Tudo isso já tem sido levado à judicialização”, afirmou, segundo o site Consultor Jurídico.Ainda de acordo com a publicação, ministro negou que “estejamos vivendo um caso de ruptura institucional” e que o pedido de impedimento aceito pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), seja golpe. “Isso é jogo de retórica no plano da política. Ele [o impeachment] é um instrumento absolutamente constitucional. Pode ser aceito ou rejeitado, e a vida volta ao normal.”, disse Gilmar Mendes.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.