segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Prefeituras do Consórcio Intermunicipal da Mata Atlantica (CIMA), anunciam centenas de demissões por causa da crise

O Objetivo da reunião-entrevista, é anunciar ao povo a realidade vívida pelos municípios nos últimos dias, onde sérias medidas devem ser tomadas, inclusive as centenas de demissões em quase todos os municípios de atuação do Consórcio Intermunicipal da Mata Atlântica.

GEDSC DIGITAL CAMERA
Os prefeito foi à rádio dizer que o momento é de crise e as demissões são necessárias. Fotos / O Tempo Jornalismo
Por Agnaldo Santos-O anúncio de extrema crise que engloba todo Sul baiano instalada no país, levou prefeitos da região cacaueira, que compõem o Consórcio Intermunicipal da mata Atântica,(CIMA), colocarem as barbas de molho, e colocarem centenas de servidores no olho da rua. Uma entrevista realizada nesta sexta-feira (25), na Regional Sul FM – Program “Falando a verdade com Paulo José”, reuniu os prefeitos: Antonio Guilherme de Santa Luzia, Dr. Alberto de Pau Brasil, Fernando Mansur de Arataca, Washgton Santana de Mascote, Presidente da Associação dos Municípios da Região Cacaueira (AMURC) Lenildo Santana, Diane Rusciolelli de Una e o prefeito de Camacan Arildo de Florentino. A assessoria da Associação dos Municípios (AMURC e CIMA), estiveram presentes.
GEDSC DIGITAL CAMERA
Diane Rusciolelli de Una,  esteve ladeada de assessores na reunião entrevista
O Objetivo da reunião-entrevista, é anunciar ao povo a realidade vívida pelos municípios nos últimos dias, onde sérias medidas devem ser tomadas, inclusive as centenas de demissões em quase todos os municípios de atuação do Consórcio Intermunicipal da Mata Atlântica (CIMA). O prefeito Antônio Guilherme, anunciou 200 demissões para o município para os próximos dias e que não está podendo pagar ao funcionalismo porque segundo informou, atrasar pagamentos dos servidores, não dá. “Agente precisar acertar as dívidas pendentes do município, para poder acertar as coisas”esclareceu.
GEDSC DIGITAL CAMERA
Elder Almeida Coordenador do CIMA ladeado do prefeito de Arataca Ferlú
O prefeito de Arataca, Fernando Mansúr (ferlu), comentou que espera que os gestores, consigam chegar até o final do seu mandato sem dores de cabeça e pressão alta, porque a situação em torno da crise atual é muito difícil. Dr. Alberto de Pau Brasil, refletiu que os prefeitos, tem que se transformar em mágicos para resolver os problemas municipais,”ou ainda vai ficar mais difícil”, disse reiterando que a população irá compreender, embora insatisfeita com estes acontecimentos, mas deve saber que é um momento de ajustes, para no futuro haver melhores possibilidades.
Ele disse ter certeza que todos os prefeitos estão preocupados e estão se esforçando o máximo para colocar sua criatividade em ação para resolver os problemas. O prefeito de Mascote Washington Santana, disse também que existe uma “tal” lei de responsabilidade fiscal, criada há 14 anos, que os próprios reajustes salariais, se incumbiram de engolir este índice. Ele disse que as demissões neste momento é comum a todos os prefeitos, e destacou que está gastando a mais com folha de pessoal, trezentos e poucos mil e só lhe resta demitir contratados.
GEDSC DIGITAL CAMERA
O prefeito de Camacan, Arildo de Florentino, disse que vai reduzir o prórpio salário, asim como de seu secretariado
O gestor comentou que em seus dois primeiros mandatos, fez dois concursos e sua prefeitura tem na atualidade 267 funcionários. O ele argumentou quer trazer algumas obras em convênio com o governo federal, mas no momento não está aceitando porque vai aumentar o número de pessoal e o município não está em condições de gastar. 
O prefeito Arildo de Florentino falou da necessidade de tomar duras medias, porém muito necessárias para o momento. Ele frisou que vai reduzir o próprio salário, assim como de seu secretariado, e que todos fiquem atentos para as mudanças. por volta das 19:00h, os prefeitos participaram da missa de sétimo dia da ex-prefeita Ângela Castro, que ocorreu na Igreja católica, na Praça da Matriz.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.