quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Antônio Carlos Moura chega e sua exposição de quadros

Ainda como parte das comemorações dos 105 anos de Itabuna, a  Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), realizou  em seu  Foyer

​Artístico,  na última sexta-feira (31), o lançamento da exposição “Faces da Beleza Negra e Mestiça”, do artista plástico Antônio Carlos Moura.
O artista, filho de cacauicultores, natural de Curitiba, atualmente morando em Camacan e entusiasta da cultura grapiúna, explicou que o gosto pela pintura começou quando ainda era criança, considerando-se um autodidata. Sempre admirou as obra de grandes  mestres  como o artista baiano Carlos Bastos e artistas modernos como Anderson  Thives e Picasso.

As obras em exposição fazem uma homenagem às mulheres negras, todas com uma beleza de traços fortes e marcantes. Moura indica que todas as negras mostradas em seus quadros estão em posição de altivez. “O mundo evoluiu, mas o preconceito ainda existe, a exposição ‘Faces da Beleza Negra e Mestiça’vem chamar a atenção para o problema que nós estamos vivendo atualmente que é o preconceito racial”, explicou Moura.

Para a artista plástica Conceição Portela, a técnica de colagem utilizada pelo artista plástico é fantástica. “Os recortes são bem elaborados, tudo bem detalhado e com bastante precisão. Ele não desperdiça nenhum pedaço de papel. Eu estou admirada”, concluiu Portela.
O cineasta Carlos Shintomi disse que “o trabalho do Antônio Carlos é muito bonito, a colagem  com o papel é algo bem original. Existem outros artistas que trabalham com a colagem, mas cada um deposita em suas obras a sua personalidade e o Antônio Carlos o faz com uma identidade singular, com muita propriedade”, disse Shintomi.

As obras em exposição estão sendo vendidas por valores que variam entre R$800 e R$3.000.  A sede da FICC está  localizada na Praça Laura Conceição, 339 – Centro, estando aberta para o público de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 14h às 16h. As informações completas sobre o artista e sua obra podem ser conseguidas também pelos telefones (73) 9113 0729, 8843 4678 ou ainda pelo fixo (73) 3625 5021. A exposição segue na FICC até o dia 14 de agosto de 2015.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.