terça-feira, 19 de junho de 2018

Saiba quem são os deputados baianos que pediram abertura da CPI da Lava Jato;querem destruí-la


Vários deputados baianos estão entre os parlamentares que assinaram um requerimento para a criação de uma Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI) para investigar a Operação Lava Jato na Câmara dos Deputados. 

A lista, divulgada pela imprensa nesta semana, tinha 190 assinaturas – são necessárias 171 para a abertura da CPI. Entre eles, estão 17 baianos. 
Por conta da repercussão negativa, alguns parlamentares começaram a retirar os nomes do requerimento. Um deles foi José Rocha (PR). 
Confira em ordem alfabética: 
Afonso Florence (PT)
Alice Portugal (PCdoB)
Bacelar (Pode)
Bebeto Galvão (PCdoB)
Cacá Leão (PP)
Caetano (PT)
Daniel Almeida (PCdoB)
Elmar Nascimento (DEM)
Félix Mendonça (PDT)
Fernando Torres (PSD)
João Carlos Bacelar (PP)
Jorge Solla (PT)
José Nunes (PSD)
José Rocha (PR)
Lúcio Vieira Lima (MDB)
Mário Negromonte Jr. (PP)
Nelson Pelegrino (PT)
Após repercussão negativa, deputados retiram apoio para criação de CPI contra a Lava Jato 
Após repercussão negativa, deputados pediram para retirar assinaturas de apoio à criação de uma Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI) para investigar a Operação Lava Jato na Câmara dos Deputados. A iniciativa de pedir a instalação da CPI teve o apoio de líderes de diversos partidos, como MDB, PT, PP, PR, PDT, PCdoB e PSOL. Mais de 180 deputados assinaram o requerimento a favor da criação da comissão.
Como justificativa para a criação da CPI, os líderes registraram que era preciso investigar os “esquemas de venda de proteção em delações premiadas por parte de advogados e delatores no âmbito da Operação Lava Jato e em investigações anteriores”.
Do Varela Notícias e Estadão

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.