domingo, 23 de julho de 2017

Tabu é fonte de pesquisa sobre Camacã

Esteve pesquisando no acervo do jornal Tabu o professor e historiador Renato Zumaeta Costa dos Santos, de 33 anos, estudante do curso de mestrado em história regional da Uneb – Universidade do Estado da Bahia.O mestrando é natural de Salvador, mas reside em Camacã desde os primeiros anos da sua infância, quando seus pais – a canavieirense Sílvia Zumaeta Costa e o artista plástico José Renato dos Santos – decidiram viver definitivamente no sul baiano.
Em sua trajetória acadêmica, Renato Zumaeta concluiu os cursos de licenciatura em história e especialização em história do Brasil na Uesc – Universidade Estadual de Santa Cruz e, há uma década, é professor do Colégio Estadual Polivalente de Camacã.
Ele já desenvolve pesquisa sobre Camacã desde a graduação, quando teve a sua monografia publicada integralmente na revista Cadernos do Cedoc – Vol 8, de 2007, sob título “Contratempos: cacau e cacauicultura em Camacã (1980 – 1990)”, pela Editus/Uesc.

Para o atual trabalho de mestrado, Renato vem pesquisando em vários arquivos baianos, catalogando as fontes que formam a base para a sua dissertação “A fabricação dos mitos: política, poder e discurso em Camacã-Bahia”, sob orientação da Dra. Sara Farias (Uneb).

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.