quarta-feira, 31 de maio de 2017

BAHIA está sem bancos há 7 dias

A Bahia já está há sete dias sem poder abrir as agências bancarias, postos do INSS e outros órgãos por causa da greve dos vigilantes. A lei impede que bancos sejam abertos sem pelo menos dois vigilantes.
O sindicato da categoria vem ignorando a exigência legal de manter 30% do pessoal trabalhando. Já o Ministério do Trabalho não parece interessado em resolver logo a pendência.
Ele tinha marcado uma audiência de negociação para a quinta-feira passada, mas aceitou o pedido das empresas para adiar o encontro para esta terça-feira, prorrogando a falta de bancos por mais 5 dias.
O sindicato da categoria afirma que as empresas recebem cerca de R$ 6 mil pelo trabalho de cada vigilante, mas paga apenas R$ 1 mil a eles. Quando a negociação começou, eles ofereceram apenas 1% (R$ 10) de reajuste.
Enquanto as empresas enrolam e o MPT assiste sem nenhuma pressa, a economia baiana está quase paralisada pela falta de bancos abertos, afetando as vendas do comércio, o pagamento de salários, o saque de benefícios.

Nesta terça, os vigilantes decidiram manter a greve, depois que uma reunião feita com empresários na sede do MPT de Salvador terminou sem avanços.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.