quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Jair Bolsonaro chama mortos em presídio de vagabundos

Foto: Reprodução/Internet
Foto: Reprodução/Internet
Redação VN
O deputado federal Jair Bolsonaro (PP) comentou nas redes sociais sobre o massacre no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), ocorrido em Manaus.
“Enquanto a grande mídia está preocupada com 60 marginais, que foram mortos pelos próprios colegas, dentro do presídio em Manaus, nós estamos preocupados com os inocentes mortos por esses marginas”, disse. 
Durante sessão da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, o deputado ainda voltou a falar sobre o caso: “Eu queria que matassem 200 mil vagabundos. Eu estou preocupado é com os inocentes que morrem”, ressaltou, se referindo aos seis policiais militares assassinados, no Rio de Janeiro, nos últimos 3 dias.
O deputado ainda criticou a Constituição e os Direitos Humanos: “Temos uma porcaria de uma Constituição ao se referir aos direitos humanos. Não há pena de morte aqui. O cara não teme nada. Não há prisão perpétua. O canalha nem precisa trabalhar. Fica sugando o Estado no tempo em que está detido”, destacou.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.