sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Prefeituras vão receber R$ 24 bilhões



As prefeituras vão receber até o dia 31 de dezembro deste ano R$ 24 bilhões em repasses constitucionais, tendo como fonte o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) – 1% extra para pagamento do décimo terceiro salário dos servidores municipais. Também existe a possibilidade de haver a liberação de R$ 1,95 bilhão, referente à edição da Medida Provisória (MP), e R$ 1,95 bilhão, referente ao Auxílio Financeiro para Fomento às Exportações (FEX) de 2016 – a ser distribuído entre estados, Distrito Federal e municípios –, que é uma das reivindicações municipalistas. 
Os recursos do FEX são imprescindíveis para o fechamento das contas nestes últimos meses de mandato municipal. R$ 487,5 milhões do valor total devem ser destinadas às prefeituras. Vários senadores pediram a liberação urgente desses recursos para ser creditado, ainda este ano, até o repasse do 1% do FPM, que ocorre em dezembro.
A notícia da disponibilidade desses recursos foi passada na última quarta-feira, 5, durante a reunião entre as lideranças municipalistas, em Brasília. Ainda sobre o FPM, caso as previsões do governo federal se confirmem, os municípios receberão, nos últimos três meses do ano, R$ 19,382 bilhões – sem considerar o repasse extra de dezembro. De acordo com o representante da CNM, com esse valor, o FPM, em 2016, será de R$ 80,813 bilhões. Esses recursos poderão chegar a mais de R$ 100 bilhões, com o 1% extra, que será liberado para pagar o décimo terceiro dos salários dos servidores municipais.(GA)
 Restos a pagar - Na reunião das lideranças municipalistas foram dadas orientações aos atuais prefeitos para que fechem as contas até o final do ano. Eles também devem priorizar às seguintes ações: prestação de contas parcial, ou mesmo final; guardar a prova do envio e organizar todos os documentos comprobatórios das despesas realizadas; e solicitar recibo da documentação entregue ao seu sucessor.
 Desmandos - Os desmandos nas prefeituras onde os gestores foram derrotados vêm chamando a atenção dos servidores municipais. Muitos prefeitos praticamente abandonaram o município e deixaram a administração entregue às baratas. Será preciso, mais uma vez, uma ação rápida do Ministério Público para garantir o bem da coletividade.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.