terça-feira, 4 de outubro de 2016

CAMACAN: Mulher fica fora da nova Câmara

Na contra-mão do que vai mundo a fora, Camacan e Canavieiras  não elegeram nenhuma mulher para as suas Câmaras de Vereadores no pleito deste 2 de outubro.
Negou, inclusive, a renovação do mandato às vereadoras Nide Enfermeira e Dalva da Pescan, de Canavieiras que foram as duas vereadoras mais votados na eleição passada.Em Camacan,Luciene da Saúde e Professora Dai Amparo ,não quiseram concorrer a reeleição,já a professora Conceição disputou para prefeita e saiu derrotada pelo prefeito eleito Oziel da Ambulância. Entre as mulheres a candidata mais votada foi Vany Azevedo,com 215 votos,ela que disputou pelo PSDB,na coligação que apoiava  Aroldinho do Povo e Paulo José.
Já nos idos de 1951/54, a Câmara de Canavieiras teve sua primeira vereadora, a professora Raimunda Maria Vargens Cidreira.
Mais tarde, e antes de Nide e Dalva, Canavieiras deu mandatos de vereador a Denyse Carvalho, Zezé Reis, Sônia Cassemiro, Grace Luana e Dra. Angélica (mulher do prefeito agora eleito Dr. Almeida).

Na eleição deste 2 de outubro, a mulher mais bem votada foi Tânia Enfermeira, que teve 384 votos mas não conseguiu a vaga, o mesmo acontecendo com as citadas Dalva, com 307 e Nide, com 305 votos.

Outras mulheres que concorreram e também não se elegeram foram Professora Virgínia (214 votos), Maristela Belém (191 votos), Dra. Lourdes (175 votos) e algumas outras.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.