segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Debaixo de chuva e com muito samba, Rio despede-se dos Jogos Olímpicos

chuva
Em uma festa que reforçou o que tem de melhor e também extrapolou as fronteiras fluminenses para falar da arte e cultura nacional, o Rio de Janeiro despediu-se dos Jogos Olímpicos na noite deste domingo (21), em cerimônia realizada no estádio Maracanã. Em espetáculo pensado para ressaltar a inventividade do brasileiro e sua capacidade de criar com as próprias mãos, o tom foi de celebração e congraçamento.Em comparação à cerimônia de abertura, o encerramento teve orçamento e tempo reduzido, o que tradicionalmente acontece em Jogos Olímpicos. Além de receber um aporte financeiro menor, com cifras finais não reveladas pelos organizadores, a apresentação final também é mais curta: enquanto a abertura se estendeu por quatro horas, o encerramento teve duração de 2h30.
A grande quantidade de lugares vazios, especialmente os mais próximos do gramado, chamou a atenção: o Maracanã ficou bem mais vazio do que na final do futebol masculino, disputada no dia anterior no mesmo estádio. Além disso, outros empecilhos testaram os criadores do espetáculo: o ensaio geral das coreografias só pode ser realizado horas antes do início da cerimônia. O tempo também não colaborou, com chuva, frio e ventos fortes durante quase toda a cerimônia.
Diante das limitações impostas pelo local da cerimônia, como o pouco espaço disponível, os lugares no nível do campo e as portas com menos de dois metros de altura, recursos artísticos que funcionaram na abertura, como projeções e coreografias, foram novamente utilizados.
 Fonte: Agência de Esportes

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.