terça-feira, 15 de março de 2016

Professores baianos protestam e pedem respeito das prefeituras a piso salarial da categoria

Foto: Breno Cunha / Varela Notícias
Foto: Breno Cunha / Varela Notícias
Breno Cunha
Respeito ao piso salarial, melhores condições de trabalho e garantia de direitos. Esses e outros motivos fizeram com que centenas de professores de todo o estado fossem às ruas da capital baiana na manhã desta terça-feira (15). Eles se reuniram por volta das 10 h na praça do Campo Grande e saíram em direção à praça municipal. Ao VN, Rui Oliveira, coordenador da APLB, falou de descaso para com a educação no Brasil.
“Queremos o cumprimento da meta 17 do plano nacional da educação, que prevê valorização dos professores e trabalhadores de educação, queremos também respeito, afinal de contas professor é para brilhar e não para morrer de fome”, disse, acrescentando que há conversas com o governo estadual.
Foto: Breno Cunha / Varela Notícias
Foto: Breno Cunha / Varela Notícias
“Na rede estadual temos 850 mil alunos sem aula, 40 mil professores sem trabalhar. Na rede municipal, Salvador tem mais de 100 mil estudantes parados, ou seja, quase um milhão de alunos sem aula na Bahia toda, e mais de 130 mil professores de braços cruzados. Na rede estadual nós temos um acordo, que está sendo cumprido e nós vamos caminhar, para a rede estadual estamos pedindo mais infraestrutura, concurso público, que vai ter, o governo já acena concurso para sete mil professores, o pagamento dos terceirizados e uma grande mobilização em defesa da educação”, falou.
Ele também destacou a agenda da categoria para os próximos dias.
“Hoje nós vamos sair em passeata denunciando as prefeituras e o estado da Bahia pelo descaso com a educação, a passeata vai até a praça municipal. Amanhã, nós temos um seminário aqui em Salvador, no Hotel Fiesta, para mil trabalhadores, vamos discutir o dia todo sobre educação de jovens e adultos, avaliação, a implantação de um terço da jornada. No interior, no dia 17, nós vamos fazer atos nas prefeituras exigindo respeito, educação, pagamento do piso salarial e cumprimento da lei.”
Foto: Breno Cunha / Varela Notícias
Foto: Breno Cunha / Varela Notícias

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.