sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

EXUMAÇÃO DO BEBÊ LUIZ MIGUEL QUE MORREU DURANTE O PARTO EM SETEMBRO DE 2015 NO HOSPITAL CRISTO REDENTOR…

Entenda o Caso…

Esse fato divulgado no início do mês de setembro, teve ampla repercussão em todo o país, com destaque maior para o estado da Bahia, já que toda a imprensa ficou sabendo do caso e passou a noticiá-lo. A Sra. Jaqueline Santos Souza Moreira, maior, residente na Travessa Fortaleza, Bairro Nova Itapetinga, que no último dia 06/09/15, deu entrada na Fundação José Silveira, em trabalho de parto, sentindo dores e perdendo o líquido amniótico, no dia 06/setembro/15.
De acordo com o taxista Paulo Cezar Moreira da Silva, que esteve na Delegacia Territorial no dia 08/09/15,  denunciando o caso e pedindo apuração do fato, alegando que sua esposa Jaqueline chegou ao referido hospital por volta das 09:40h da manhã do dia 06/09/15, onde permaneceu em observação, mesmo em trabalho de parto, aguardando atendimento médico; Que o médico de plantão, era Dr. Rubem de Camacã, que também estava de serviço na UPA e SAMU 192, tanto que o próprio taxista foi chamá-lo na referida Unidade de Saúde para atender sua esposa;
Paulo contou que sua esposa não tinha condição de ganhar o bebê através de parto normal, pois o bebê era enorme, segundo ultrassom; Que cerca de 20 minutos depois, o médico chegou ao hospital; Que Paulo chegou a conversar com ele sobre a possibilidade de encaminhar sua esposa para uma cesariana e que estaria a disposição para custear as despesas; Que horas depois Paulo foi informado pelo médico que seu filho estava morto e que iria tentar salvar a vida da mãe;
Que às 17:45h, cerca de oito horas depois, o médico lhe chamou em seu consultório e passou a relatar que na profissão dele, nunca havia ocorrido um fato desta natureza; Que teve que decepar a cabeça do bebê para salvar a vida da mãe; Que só então, tentou o procedimento da cesariana, mas não lhe restou outra alternativa, a cabeça do bebê havia sido separada do corpo e que a outra parte do corpo teve que ser retirada através de procedimento específico.
Que ao receber a notícia, ficou em estado de choque; Que ao receber o bebê, uma criança enorme e aparentemente saudável, percebeu que de fato o pescoço dele estava separado do corpo, estava costurado, bem como havia lesões aparentes em outras partes do corpo do bebê;
Que providenciou o sepultamento do seu filho, ainda em estado de consternação. Que diante da denúncia na DT (Delegacia Territorial de Itapetinga), foi instaurado um Inquérito Policial para apurar o fato, ouvir pessoas envolvidas. O  delegado Dr. Marcos Larocca que cuida do caso, solicitou da Justiça Criminal a Exumação do Natimorto.
                                    EXUMAÇÃO DO NATIMORTO…

EXUMAÇÃO DE LUIZ MIGUEL (26)Como peça do Inquérito Policial que apura as circunstâncias pelas quais o bebê morreu e teve seu pescoço separado da cabeça, foi executada na tarde desta quarta-feira, 16/12/15, a Exumação Cadavérica do Natimorto Luiz Miguel Souza Moreira (Bebê), acompanhada dos delegados Dr. Roberto Júnior (Titular da DT de Itapetinga) e Dr. Marcos Augusto Larocca (Delegado que cuida do caso).
O médico legista (Dr. Arthur Franca) e o perito técnico (André Gomes) da CRPT (Coordenadoria Regional de Polícia Técnica de Itapetinga) estiveram no Cemitério Parque  da Eternidade, onde procederam a Exumação do Natimorto. O resultado do Laudo, segundo Dr. Marcos Larocca, ficará pronto em 30 dias, laudo este que será anexado aos Autos do Inquérito Policial.
Até agora, várias pessoas supostamente envolvidas no caso já foram ouvidas em Termo de Declarações na Delegacia Territorial de Itapetinga, incluindo uma parturiente, o pai de Luiz Miguel, entre outras, através do delegado Dr. Marcos Larocca (responsável pelo caso em questão).
O taxista Paulo Cezar Moreira acompanhou o trabalho de exumação no Cemitério Parque da Eternidade, bastante consternado, demonstrava muita tristeza, principalmente, por ter retornado ao cemitério nessa circunstância. “Pedi muita força a Deus para estar aqui hoje acompanhando o trabalho da Polícia Civil e do DPT. Creio na Justiça de Divina e não perdi a esperança, sei que a verdade dos fato vai aparecer mais cedo ou mais tarde”, desabafou o taxista ao falar com o repórter Sizinio Neto.


ATUALIZAÇÃO:
Bebê decepado tinha um corte no pescoço


A Polícia Técnica da Bahia constatou que houve corte no pescoço de um bebê que teve a cabeça decepada durante o trabalho de parto, na maternidade do Hospital Cristo Redentor, em Itapetinga, no dia 6 de setembro.Os peritos observaram que tudo indica que também houve fratura na clavícula. A exumação do corpo ocorreu na quarta-feira e foi coordenada pelo delegado Marcos Larocca, responsável pelo inquérito que investiga a morte do bebê.O Departamento de Polícia Técnica deve concluir o laudo em 30 dias. Os pais acusam um médico de Camacan de ter decepado a cabeça do bebê durante o trabalho de parto. O inquérito está na fase final.O suspeito de ter cometido o erro é o médico Rubem Moreira Santos, que estava de plantão. Ele não reconhece que tenha cometido equívoco e disse que o procedimento para a retirada da criança foi autorizado pelo pai.Informou ainda que em 40 anos de profissão nunca cometeu erros em procedimentos médicos.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.