sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Pastores da Igreja Universal acusados de homicídio vão a júri popular

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.OqyVUaTxxu
O tribunal fez justiça hoje. Cabe recursos ao tribunal e ao STF, mas se o tribunal quiser botar em pauta pode fazer [o julgamento] no mês que vem”
Os pastores da Igreja Universal do Reino de Deus Fernando Aparecido e Joel Miranda, acusados pela morte do adolescente Lucas Terra em 2001, após ter sido abusado sexualmente e queimado vivo, serão levados a júri popular. A decisão foi tomada nesta quinta-feira (10) pelo Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA). “O TJ decidiu a unanimidade.
O tribunal fez justiça hoje. Cabe recursos ao tribunal e ao STF, mas se o tribunal quiser botar em pauta pode fazer [o julgamento] no mês que vem”, explicou o promotor de Justiça Davi Gallo. Em novembro de 2013, a juíza Gelzi Maria Almeida de Souza da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Salvador considerou a denúncia do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) improcedente por falta de provas.
De acordo com Gallo, apesar da possibilidade de recurso, a decisão é “irrevogável”. “É complexo. Quando você pega um recurso no estadual, não é questionado o mérito da decisão. Eles tem esse recurso perante o tribunal, que pode decidir inclusive o seguimento aos tribunais superiores”, detalha. (Bahia Notícias)

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.