segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Estudo sugere que obras de Shakespeare foram escritas sob efeito de maconha

Pesquisadores da Universidade de Witwatersrand, de Johannesburgo, África do Sul, descobriram a presença de vestígios de maconha em cachimbos encontrados no jardim da casa onde viveu William Shakespeare. Segundo os estudiosos, era comum o consumo da folha de maconha por engano, na época em que viveu o autor de clássicos como "Romeu e Julieta", como se fossem tabaco. Por conta disso, há a possibilidade de que Shakespeare tenha escrito algumas de suas obras sob efeito de maconha. Publicado no South African Journal of Science, o estudo analisou 24 fragmentos de cachimbos achados em escavações na cidade de Stratford-Upon-Avon, na Inglaterra, onde viveu o escritor. De oito cachimbos nos quais foram identificadas substâncias ligadas à maconha, quatro eram provenientes do jardim da casa de Shakespeare, segundo o jornal The Telegraph. Outros dois fragmentos de cachimbo, que não estavam na propriedade, apresentaram evidências de cocaína peruana

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.