sexta-feira, 31 de julho de 2015

AGOSTO: CATÓLICOS FESTEJAM NOSSA SENHORA DA AJUDA - VEJA HISTÓRIA



15/08 Nossa Senhora da Ajuda


A intensidade da devoção mariana dos cristãos, ao longo dos séculos, perpetuou essa vontade expressa pelo Redentor na agonia da Cruz. Muitos templos foram erguidos em agradecimento à Divina Mãe que sempre intercede pela ajuda à seus filhos, junto ao Senhor. Assim, Nossa Senhora passou a ser venerada sob os títulos: "ajuda dos cristãos", "consolo dos aflitos", "saúde dos enfermos" e tantos outros, que nomearam pessoas e localidades, no mundo inteiro. 

As casas reais, desde a metade da Idade Média, colocavam sob a proteção de Nossa Senhora da Ajuda, os seus navios de guerra ou mercantes, sempre expostos aos perigos do alto mar. Festejos e celebrações, em honra dessa devoção, eram realizados nas partidas e nas chegadas. Com isso, surgiram inúmeras ermidas e capelas dedicadas à Senhora da Ajuda em toda a costa européia. A imagem venerada mostra a Virgem segurando o Menino Deus com o braço direito e tem o esquerdo estendido, com um cedro na mão.

O culto à Virgem da Ajuda chegou às novas colônias através das expedições marítimas do século XVI. No Brasil, primeira capela de Nossa Senhora da Ajuda, foi construída pelos cinco jesuítas pioneiros, no litoral sul da Bahia. Eles vieram na comitiva de Tomé de Sousa, em 1549. A capela, no início era coberta de folhas de palmeiras e tinha o altar móvel com um crucifixo e a imagem de Nossa Senhora da Ajuda, trazidos de Portugal. Ao seu redor surgiu um povoado chamado: Arraial d'Ajuda, hoje distrito de Porto Seguro. 

A tradição narra que o vilarejo nasceu de um milagre do Senhor alcançado pelos jesuítas por intercessão da Senhora da Ajuda. Conta a história, que a única dificuldade encontrada durante os trabalhos de construção foi a falta de água potável. Fizeram muitas tentativas para encontra-la, mas todas sem sucesso. Então rezaram pedindo ajuda à Mãe de Deus. No dia seguinte, os jesuítas notaram atrás da capela uma fonte brotando do solo com "água boa", que, desde então, jamais faltou àquela população. 

Mais de um século depois, a capela, foi reconstruída sendo preservados originais os altares, colunas, púlpito e o confessionário. Além, da pequena imagem milagrosa da Virgem da Ajuda, que foi colocada acima do altar-mor do mais antigo Santuário mariano do Brasil, hoje sob responsabilidade dos missionários redentoristas. A igreja é muito procurada no mês de agosto, pois no dia 15 se comemora a festa de Nossa Senhora da Ajuda. Dentre os jesuítas que ergueram a igreja estava o padre Manoel da Nóbrega que nela celebrou a primeira Missa do Galo em solo brasileiro, em 1550. 

Nossa Senhora da Ajuda se tornou Padroeira da Ilha do Governador, no Rio de Janeiro; de Barreirinha, no Amazonas e de outras localidades. Também é venerada no Paraná com uma imagem belíssima, trazida em 1877, por uma família de imigrantes da Bucovina, atual Romênia. A relíquia religiosa, esculpida no século XVIII na Baviera, foi catalogada como patrimônio histórico cultural de Curitiba e fica na casa da família que detém a sua posse. Os devotos, porém, notam uma diferença nessa imagem: o braço esquerdo de Maria está dobrado com a mão apoiando o Menino Jesus. Uma característica iconográfica encontrada no culto à Santa Maria da Ajuda nos países de língua francesa, germânica e eslava.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.