segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Porta-voz de Bolsonaro anuncia exoneração de Bebianno

O porta-voz de Jair Bolsonaro,Otávio do Rêgo Barros,acaba de anunciar que o presidente “decidiu exonerar nesta data”Gustavo Bebianno do cargo de ministro.A nota diz,ainda,que Bolsonaro “agradece sua dedicação à frente da pasta e deseja sucesso na nova caminhada''.
Gustavo Bebianno não é mais ministro da Secretaria Geral.A sua demissão foi anunciada nesta 2ª feira (18.fev.2019) pelo porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros.É o 1º integrante do 1º escalão do governo Bolsonaro a cair. 
“O presidente agradece a sua dedicação à frente da pasta e deseja sucesso na nova caminhada”,declarou Rêgo Barros.A saída era esperada.No sábado (16.fev),o próprio Bebianno disse ser a “tendência”.Um dia antes, teve uma conversa áspera com o presidente, que o chamou de “X9” e “f.d.p.”. 
Apesar do trabalho de ministros e a garantia do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, de que Bebianno permaneceria no cargo,prevaleceu a contrariedade de Bolsonaro com seu agora ex-subordinado. 
Leia a íntegra da nota divulgada pelo Palácio do Planalto sobre a demissão: 
”Nota à Imprensa 
O Excelentíssimo Senhor Presidente da República,Jair Messias Bolsonaro,decidiu exonerar,nesta data,do cargo de Ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República,o Senhor Gustavo Bebianno Rocha. 
O Senhor Presidente da República agradece sua dedicação à frente da pasta e deseja sucesso na nova caminhada.Brasília, 18 de fevereiro de 2019.” 
O PORQUÊ DA CRISE COM BEBIANNO
Bebianno estava na berlinda desde que a Folha de S. Paulo publicou reportagem em que explica 1 suposto esquema de candidatas-laranja orquestrado nas eleições de 2018.O hoje ministro era presidente nacional do PSL à época.Ele nega.Disse que conversou 3 vezes com Bolsonaro e que estava tudo bem. 
A situação de 1 dos assessores mais próximos de Jair Bolsonaro na época de campanha começou a se agravar quando o vereador Carlos Bolsonaro(PSC-RJ)tuitou para acusar o ministro de mentir sobre as conversas com o presidente.Divulgou áudio para expor o ministro. Bolsonaro, o pai,retuitou.Em entrevista à TV Record na 4ª feira (13.fev), Bolsonaro citou pela 1ª vez a possibilidade de demitir o ministro.“Se [Bebianno] estiver envolvido e responsabilizado, o destino não pode ser outro que não voltar às suas origens”,disse o capitão reformado do Exército.
VAZAMENTO DE ÁUDIOS
O principal motivo para a raiva do presidente,no entanto,veio ao saber detalhes de vazamentos de áudios que compartilhou com Bebianno. Bolsonaro decidiu contar a história completa para todos os seus ministros que estavam em Brasília na 6ª feira(15.fev).Diante de ministros em silêncio,o presidente relatou ter havido“quebra de confiança”.Ninguém discordou.Era como se todos endossassem, calados,a eventual demissão de Bebianno.
S E VOCÊ tem alguma denúncia ou algo importante  e quer contar pra todos,colabore com a reportagem do BLOG PAULO JOSÉ e envie seu material para o e-mail: fvpaulojose@gmail.com

ADICIONE nosso WhatsApp 73 9 9941-5577

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.