segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

João de Deus dormiu no meio do mato antes de se apresentar à polícia, segundo coluna


O médium João de Deus, acusado de abusar sexualmente de centenas de mulheres, dormiu no mato antes de se apresentar à polícia. A informação é da coluna de Mônica Bergamo,do jornal Folha de S. Paulo. 
    Reprodução:Tv Globo ---Informações:Bahia.Ba
De acordo com a colunista,o religioso ficou em um sítio nas proximidades de Goiânia.A propriedade pertence a uma família que teve um de seus integrantes diagnosticado com câncer terminal na infância, salvo pelo médium há duas décadas.Lá, segundo a coluna, o médium ficou ansioso e aflito. Na madrugada de sábado (15), sem conseguir dormir, se embrenhou em um bosque perto do sítio, montou uma barraca e dormiu no meio do mato. Não queria sair de lá para nada. Disse que precisava ficar sozinho e meditar. Voltou à casa já tarde da noite. Tomou banho, comeu alguma coisa —e de novo foi para o bosque.
Etapas da negociação
Enquanto João de Deus estava no bosque, seu advogado, Alberto Toron, passou a negociar as condições de sua apresentação. “Nunca houve a intenção de fuga. A ideia era que ele se apresentasse o mais rápido possível, como foi feito”,afirma o defensor.A sócia de Toron,Luisa Moraes Abreu Ferreira, foi ao sítio buscar João de Deus. A ideia era acertar um ponto exato,numa estrada de terra,em que ele se apresentasse às autoridades. João de Deus caminha de sua barraca no mato para encontrá-la.
Defesa 
Ainda conforme Mônica Bergamo, que estava com o médium antes dele se entregar à polícia,João de Deus chegou a falar:“Você quer fazer alguma pergunta, irmã?”, disse ele à colunista. 
Ele ainda falou sobre as acusações. “Eu só sei que é uma coisa montada, armada. Para pegar o meu dinheiro”,afirmou.Quando questionado sobre as vítimas, ele respondeu à colunista: “Eu te contei do telefonema? Me telefonaram e disseram: ‘Vamos colocar 50 [mulheres] para falar mal de você.Se você falar alguma coisa,colocamos 200.E,depois, 2.000’”.Um outro temor dele, conforme a coluna,  é ter a cabeça raspada, regra em algumas penitenciárias. E também, aos 76 anos, passar um longo tempo na prisão. “A minha situação é pior do que a do Lula?”, perguntou dias antes a um interlocutor. A conversa é entremeada por silêncios prolongados.
SE VOCÊ tem alguma denúncia ou algo importante  e quer contar pra todos,colabore com a reportagem do BLOG PAULO JOSÉ e envie seu material para o e-mail: fvpaulojose@gmail.com
ADICIONE nosso WhatsApp 73 9 9941-5577

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.