terça-feira, 23 de outubro de 2018

VÍDEO:Jair Bolsonaro recebe manifesto de apoio de 3.639 prefeitos


Bolsonaro e Onyx Lorenzoni: o deputado do DEM gaúcho é o principal articulador político do militar e foi o organizador da lista de apoio de prefeitos em todo o país 

O candidato a presidente pelo PSL, Jair Bolsonaro, recebeu no início da tarde desta 3ª feira (23.out.2018) manifesto de apoio de 3.639 prefeitos –o equivalente a 65% de todos os 5.569 alcaides brasileiros.A íntegra do manifesto (leia aqui) chama a atenção por fazer uma referência a “prefeitos e prefeitas“, dentro da estratégia de usar 1 discurso mais favorável diante do público feminino.
Em seguida, o texto do manifesto fala de uma “mobilização” que “engaja democraticamente gestores municipais”. De novo, uma referência à democracia e à espontaneidade da ação. É também 1 esforço para vender uma imagem mais politicamente correta no entorno da campanha bolsonarista. 
Eis a lista, Estado por Estado, com o número de prefeitos que apoiam Bolsonaro para presidente:3.639 prefeitos apoiam Bolsonaro
Estado  municípios          prefeitos que apoiam   % de apoio
Acre        22                                      17                    77%
Alagoas                102         33                                  32%
Amazonas          62           34           55%
Amapá 16           11           69%
Bahia     417         195         47%
Ceará    184         87           47%
Espírito Santo    78           64           82%
Goiás    246         202         82%
Maranhão          217         98           45%
Mato Grosso     141         132         94%
Mato Grosso do Sul       79           51           65%
Minas Gerais     853         667         78%
Pará       144         79           55%
Paraíba 223         98           44%
Paraná  399         322         81%
Pernambuco     185         86           46%
Piauí      224         99           44%
Rio de Janeiro   92           63           68%
Rio Grande do Norte     167         85           51%
Rio Grande do Sul           497         316         64%
Rondônia            52           45           87%
Roraima               15           11           73%
Santa Catarina  295         207         70%
São Paulo            645         499         77%
Sergipe                75           27           36%
Tocantins            139         111         80%

total      5.569     3.639     65%
fonte: deputado Onyx Lorenzoni, coordenador político da campanha de Bolsonaro  
Toda a operação de apoios políticos é comandada por Onyx Lorenzoni, o homem forte do bolsonarismo. Deputado federal de 64 anos, reeleito pelo DEM do Rio Grande do Sul, Onyx já está pré-nomeado para a Casa Civil em caso de vitória do militar. Foi o único político a aparecer na propaganda de TV de Bolsonaro nesta fase final –dizendo que vai ressuscitar a lei sobre 10 medidas contra a corrupção, do Ministério Público. 
Ao amarrar o apoio explícito de 65% dos prefeitos brasileiros, Bolsonaro mostra que sua base política tem grande capilaridade –e poderá ser assim nos primeiros meses de seu eventual governo. 
O manifesto dos prefeitos também tem relevância nesta fase final da campanha, em que o militar pode obter 1 número recorde de votos numa eleição presidencial (hoje, a marca é de Lula, com 61,27% dos votos válidos no 2º turno de 2002). 
Por fim, Bolsonaro continua a receber os apoios das chamadas frentes parlamentares, que reúnem congressistas em torno de causas comuns. Já teve declarações a seu favor das frentes de evangélicos e de ruralistas. Nesta 3ª feira, foi a vez de receber os deputados e senadores ligados à área de segurança –também conhecida como “bancada da bala”. Segundo apurou o Poder360, pelo menos 27 congressistas foram até a residência do candidato do PSL na hora do almoço. 
Na tarde desta 3ª feira (23.out.2018), uma comitiva com representantes dos prefeitos visitou o militar em sua casa, no Rio de Janeiro.
 Eis o momento da visita:

CLIQUE AQUI E CURTA NOSSO BLOG NO FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.