sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

LÍNGUA PORTUGUESA:Implicar “na” ou “a” demissão?

Um erro muito comum na regência do verbo implicar é a colocação desnecessária de preposição. 
Exs.: 
A greve implicou na demissão de vários funcionários (errado) 
A greve implicou a demissão de vários funcionários (certo) 
No sentido mais usual desse verbo, que é o de “trazer como consequência, acarretar”, o verbo implicar é transitivo direto. Ou seja, é complementado por um objeto direto e não exige preposição para o estabelecimento da relação de regência. 
Exs: 
A assinatura de um contrato implica a aceitação de todas as suas cláusulas. 
O desrespeito às leis implica sérias consequências. 
No sentido de “envolver, enredar, comprometer”, o verbo implicar requer complementos (direto e indireto): 
Exs.: 
Negócios ilícitos o implicaram em vários crimes. 
Falsos amigos implicaram o jornalista na conspiração. 
Portanto, apenas nesse sentido haverá o uso da preposição “em”. 
Há um outro sentido desse verbo, que é o de “promover rixas, mostrar má disposição para com alguém”. Nesse caso, o verbo  é transitivo indireto, isto é, há preposição entre verbo e complemento. 
Exs.: 
Ele era uma criatura que implicava com todo o mundo. 
É importante, portanto, atentar-se ao sentido em que o verbo implicar está sendo empregado na frase, pois isso pode interferir na escolha (ou na ausência) das preposições.
CPDEC-CENTRO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO CONTINUADA

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.