sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

LÍNGUA PORTUGUESA

PSEUDA DEMÊNCIA. O leitor diz que ouviu isto de uma deputada, e quer saber se a variação está certa. Claro que não. A razão é porque “pseudo” é prefixo, e por isso não sofre variação. E exige hífen antes de palavra começada por vogal, h, r e s: pseudo-herói, pseudo-educação, pseudo-revolução. Nos demais casos, o prefixo une-se à palavra que se lhe segue: pseudodemência. Consulte o Novo Vocabulário Ortográfico. Ou qualquer gramática.(Por Paulo Roberto – jornalista e professor)

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.