sábado, 3 de dezembro de 2016

Em Chapecó, Temer não é aplaudido e nem vaiado; embaixador da Colômbia é ovacionado

Créditos: Beto Barata/PR
Neste sábado (3) aconteceu o velório do acidente que deixou 71 pessoas mortas e seis feridas, no acidente que transportava a delegação da Chapecoense. Os corpos, trasladados de Medellín, na Colômbia, para Chapecó,chegaram à cidade na manhã deste sábado. Por volta das 13h começou a cerimônia. 
Luciano Buligon, prefeito de Chapecó (SC), fez sua fala vestindo a camisa do time colombiano Atlético Nacional,que enfrentaria a Chapecoense na final do Campeonato Sul-Americano,e falou em espanhol para agradecer ao país vizinho. 
Ele disse que “Deus também tem o direito de chorar, por isso chove tanto na Arena Condá”. 
O presidente Michel Temer,anunciado na fala do prefeito,não foi aplaudido nem vaiado.O embaixador da Colômbia, por sua vez, foi ovacionado. 
Relembre o caso O acidente com o avião que transportava a delegação da Chapecoense na noite de segunda-feira deixou 71 mortos e seis feridos. A tragédia aconteceu quando a aeronave se aproximava do aeroporto José María Córdova, na cidade de Medellín, na Colômbia. O avião British Aerospace BAe 146 que transportava a delegação do clube, da companhia boliviana Lamia, tinha 77 pessoas a bordo, entre membros da equipe, jornalistas e tripulação.
 

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.