quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Ovo é líder em intoxicações por Salmonella; veja dicas de como armazenar produto

A incidência de intoxicação alimentar pela bactéria Salmonella (que causa diarreia) através do ovo fez a nutricionista Daniele Leal investigar mais o caso. Depois de recorrer aos bancos de dados do Ministério da Saúde, a pesquisadora foi mais além e defendeu uma tese de mestrado sobre os problemas de intoxicação associados ao produto. Daniele entrevistou 664 pais de alunos de escolas públicas e particulares em São Paulo para saber quais práticas colocam o produto como recordista do problema. “Dos entrevistados, 81% disseram que compram ovos sem estar refrigerados, o que é um erro para a segurança alimentar. Além disso, quando chegam em casa, as pessoas também guardam os ovos fora da geladeira, o que facilita as contaminações,”relatou. A pesquisa também mostrou que 61,3% dos participantes já relacionaram sintomas de doenças, como febre, diarreia, dor de estômago, náuseas, após consumirem alguma comida, o que “demonstra que eles identificam o risco de ingerir alimentos impróprios”. Segundo Daniele, metade dos pesquisados consome ovos crus ou mal cozidos, considerados de risco pela possibilidade de estarem contaminados com Salmonella.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.