sábado, 6 de julho de 2019

‘A primeira vez com um negão não dói’, diz promotor a defensora em Feira de Santana


Em nota, a Coletiva Mulheres Defensoras Públicas do Brasil repudiou uma fala do promotor de Justiça Ariomar José Figueiredo da Silva, dirigida à defensora pública Fernanda Morais,durante sessão do Tribunal do Júri realizada em Feira de Santana.Foto:Aldo Matos/Acorda Cidade
Em seu Twitter,a defensora escreveu:“Eis o que aconteceu:ao ser saudada pelo promotor de justiça,ele me pediu calma,“porque a primeira vez com um negão não dói”.Eu não vou admitir esse tipo de situação.Eu estava no exercício das minhas funções.Isso precisa acabar!”.Para o grupo,a atitude do promotor é uma “manifestação de machismo institucional dentro do Judiciário”.“A explícita conotação sexual da fala do promotor não é apenas inadequada ao ambiente em que fora proferida.Ela configura,mais do que isso,uma violenta manifestação de machismo institucional arraigado dentro do sistema de Justiça, que submete historicamente mulheres ao lugar de objetos sexuais e sexualizados,deslegitimando-as como profissionais nas relações estabelecidas neste sistema.A conduta do promotor,ao comparar a atuação das duas instituições em plenário a uma relação sexual, constrangendo publicamente uma defensora pública no exercício de suas funções,é repugnante e inaceitável”,afirma a nota.
S E VOCÊ tem alguma denúncia ou algo importante  e quer contar pra todos,colabore com a reportagem do BLOG PAULO JOSÉ e envie seu material para o e-mail: fvpaulojose@gmail.com
ADICIONE nosso WhatsApp 73 9 9941-5577


0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.