quarta-feira, 15 de maio de 2019

ILHÉUS: OPERAÇÃO CUMPRE MANDADOS DE PRISÃO E DE BUSCA E APREENSÃO;02 contadores da Prefeitura e Câmara de Arataca estão entre os presos


O Ministério Público Estadual(MP-BA)informou, há pouco,ter cumprido os sete mandados de prisão e dez de busca e apreensão da Operação Xavier,deflagrada em Ilhéus,nesta manhã de quarta(15),para desarticular organização criminosa que agia na Câmara de Vereadores de Ilhéus.
Foram decretadas sete prisões preventivas. Veja abaixo os nomes:
Aedo Laranjeira,Cleomir Primo,Leandro Santos,Lukas Paiva,Paulo Eduardo,Tarcísio Paixão,Valmir Freitas.
Segundo informações,até o momento apenas quatro pessoas foram presas.Segundo o MP,a organização criminosa cometia fraudes em licitações e contratos e lavagem de dinheiro,no período de 2011 a 2018.
Deflagrada nesta manhã,a ofensiva do MP-BA e da Polícia Civil é desdobramento das operações Citrus e Prelúdio,realizadas em 2017 e 2018,respectivamente.Além do secretário do Governo Marão,também foram presos contadores identificados pelos prenomes Aêdo e Cleomir(pai e filho),que também são responsáveis pelas prestações de contas da prefeitura e câmara de vereadores de Arataca,sul da Bahia.
O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais(Gaeco)e a 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal(PRF),deflagraram a operação.Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Criminal de Ilhéus.A ação resultou no afastamento de 7 servidores da Câmara e de um vereador.Um dos mandados cumpridos foi na casa do vereador Lukas Paiva, ex-presidente da Casa. 
Fotos:Pimenta
A organização criminosa, assinala o MP-BA,desenvolvia“múltiplos esquemas de corrupção ao longo de sucessivas gestões na Casa Legislativa”e tinha o apoio de empresas de assessoria contábil e de licitações,contratadas para maquiar documentalmente a prática dos diversos ilícitos apurados.A operação se desenvolveu com o efetivo operacional da PRF,que reforça o estado baiano na Operação Lábaro 2019. 
Além da PRF,a ação contou com o apoio da Coordenadoria de Segurança Institucional e Investigação(CSI) e do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Proteção à Moralidade Administrativa(Caopam)e de promotores de Justiça da Bahia,que atuaram no cumprimento dos mandados. 
Durante dois anos,as investigações contaram com a colaboração da Coordenação de Computação Forense do Departamento de Perícia Técnica do Estado da Bahia,da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, da Receita Federal em Itabuna e Ilhéus,do Banco do Brasil,do Tribunal de Contas dos Municípios,da Central de Apoio Técnico do MP, da Secretaria de Administração Penitenciária(Seap),da JUCEB e de outros órgãos.Foram apreendidos diversos documentos e objetos,como celulares e computadores.As pessoas foram ouvidas pelo Ministério Público e encaminhadas pela PRF à Delegacia Judiciária local.
S E VOCÊ tem alguma denúncia ou algo importante  e quer contar pra todos,colabore com a reportagem do BLOG PAULO JOSÉ e envie seu material para o e-mail: fvpaulojose@gmail.com

ADICIONE nosso WhatsApp 73 9 9941-5577

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.