domingo, 28 de outubro de 2018

João Doria (PSDB) é eleito governador de São Paulo


O candidato do PSDB,João Doria, foi eleito neste domingo (28.out.2018) governador de São Paulo.O empresário derrotou Márcio França, candidato do PSB. 

A eleição paulista foi uma das mais disputadas do país, com os candidatos permanecendo tecnicamente empatados em quase toda a 2ª fase do pleito. Apesar disso,Doria sempre esteve numericamente à frente.
A passagem de França para o 2º turno foi uma surpresa. Ele vinha aparecendo atrás de Paulo Skaf (MDB) durante todo o pleito.O atual governador de São Paulo assumiu o cargo quando Geraldo Alckmin renunciou ao governo para concorrer à Presidência da República. Alckmin teve o pior desempenho da história dos tucanos na disputa ao Planalto. 
HISTÓRICO
Doria esteve envolvido em diversas polêmicas em todo o processo eleitoral. Ainda no ano passado, flertou com a possibilidade de ser o nome do PSDB à Presidência.Mesmo com as intenções limadas internamente no PT, a relação com o padrinho político nunca mais foi a mesma. 
Após não ter avançado para o 2º turno na disputa presidencial, Alckmin deu a entender que Doria era traidor durante uma reunião da executiva nacional do partido. Doria respondeu ao episódio através da imprensa, afirmando que Alckmin teve a reação por estar emocionalmente abalado por conta da derrota nas eleições. “Eu o perdôo”, disse.Doria avançou na disputa com o apoio da maior parte das bancadas estadual e federal da sigla.Mesmo com a resolução tucana de manter neutralidade entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) no 2º turno, Doria se posicionou a favor do militar e tentou emplacar o “Bolsodoria”.A disputa também foi marcada por contestações na Justiça. Doria acusou França de usar a máquina pública para se manter no cargo.Do seu lado, o candidato do PSB explorou o legado de Alckmin. Vice-governador do tucano por 4 anos, França herdou a possibilidade de inaugurar obras importantes no Estado, construídas durante o mandato de Alckmin e concluídas após França assumir o Palácio dos Bandeirantes.Acusou Doria de ser traidor e disse ter certeza de ter recebido o voto de Alckmin e sua família. No 2º turno, recebeu o apoio do adversário Skaf, do senador eleito pelo Estado Major Olímpio, e de centenas prefeitos, entre eles diversos tucanos, como o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa.
CLIQUE AQUI E CURTA NOSSO BLOG NO FACEBOOK

Um comentário:

  1. Ufa, que susto!!
    Ainda bem que os paulistas decidiram pelo mais lógico, não sabem por quê? Explico, com todos os defeitos do João Dória, ainda assim acredito ser a melhor opção para os paulistas e demais brasileiros, diferentemente do Márcio França, o Dória não é um político carrerista e muito menos um esquerdista ligado ao Lula.
    João Dória foi secretário municipal de turismo na gestão Mário Covas (prefeito) e logo depois presidrnte da Embratur, retornou para iniciativa privada, algumas décadas após, em 2016 foi eleito prefeito de São Paulo, não teria nenhum sentido, o estado mais importante do país, preferir Bolsonaro e eleger para governador (Márcio França) um membro do foro de São Paulo ligado a Lula e o socialista fabianista FHC.

    ResponderExcluir

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.