quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Professor de Arataca é finalista do prêmio nacional “Respostas para o amanhã”


O professor Robson Almeida da Silva, do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) do Campo Milton Santos, no município de Arataca (a 500 km de Salvador), no Sul da Bahia, é um dos 25 vencedores regionais da quinta edição do “Respostas para o amanhã”. Ele concorreu ao prêmio com o projeto de sua autoria “Embalagens sustentáveis de banana verde”, cuja proposta é dar um novo destino à banana verde. Por ser abundante na região, nasceu a ideia de fabricar embalagens sustentáveis, que têm grande capacidade de decomposição quando descartadas na natureza. De âmbito nacional, a premiação tem por objetivo estimular e difundir projetos desenvolvidos por professores e alunos do Ensino Médio de escolas públicas. 

O educador, que leciona no curso Técnico em Meio Ambiente, explica que a inspiração para o projeto surgiu no próprio CEEP, que está localizado no assentamento Terra Vista e atende alunos da própria comunidade e de cidades vizinhas. Ele revela que a ideia levou em conta duas questões: o descarte de embalagens plásticas, que são produzidas a partir de recursos não renováveis e acabam gerando vários problemas ambientais, e a grande diversidade de frutas, como o cacau e a banana, que são produzidas na comunidade e que fazem parte do bioma Mata Atlântica.“A necessidade de encontrar alternativas viáveis e sustentáveis para agregar valor às bananas produzidas na comunidade gerou uma discussão sobre a diversidade de matéria-prima existente na região. A turma que se mostrou mais interessada e disposta a buscar novas formas de melhorar a situação do descarte do lixo plástico na cidade foi a escolhida para executar o projeto”, conta Robson, que contou com as parcerias dos colegas professores Isaac de Carvalho e Carla Menezes. O professor destaca, ainda, o alcance social do projeto:“Estas embalagens podem revolucionar a indústria de recipientes, uma vez que as pessoas no mundo inteiro estão buscando novas possibilidades para diminuir o uso de embalagens plásticas derivadas do petróleo, na tentativa de minimizar os danos provocados à natureza”. Agora, o projeto parte para disputar o prêmio na etapa nacional. 
Ao todo, o prêmio “Respostas para o amanhã” recebeu 1.128 inscrições em todo o país, envolvendo 807 escolas, 887 professores e cerca de 46 mil estudantes. A Bahia foi representada por 70 inscrições de 56 unidades escolares. Os 25 projetos vencedores regionais foram divulgados no site do projeto. (www.respostasparaoamanha.com.br). Cada uma das instituições de ensino responsáveis pelos 25 projetos foi contemplada com um notebook e um selo digital de Vencedor Regional. Em setembro, esses projetos terão seus vídeos publicados no site para a votação aberta do público, que elegerá os cinco projetos vencedores pelo júri popular, um de cada região. Cada uma das cinco instituições de ensino responsáveis por esses projetos receberá um troféu e selo digital de Vencedor pelo Júri Popular. Em paralelo, os projetos serão avaliados por uma comissão julgadora, que sinalizará os três projetos vencedores nacionais.Os professores e alunos que vencerem nacionalmente serão contemplados com um intercâmbio científico-cultural, em São Paulo, e as três instituições dos referidos projetos, com troféus e selo digital.
A Tarde

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.