terça-feira, 5 de junho de 2018

Fazendeiro manda construir cemitério na porta de casa, compra caixão e registra tudo em cartório




Oxente. Um fazendeiro de 81 anos, que mora perto da cidade de Barrocas, no interior da Bahia, tem uma história inusitada.De acordo com o site Calila Notícias, o sr. “Miguelzinho do Alagadiço”, como é conhecido, já preparou a ‘morada eterna’ desde 2014. É que ele construiu um cemitério em um terreno na frente da casa que ele mora. O fazendeiro disse que também já comprou o caixão em uma funerária da cidade de Serrinha e diz ter pago caro. Ainda de acordo com a publicação, o Sr, Miguelzinho procurou um cartório e registrou tudo.
Sempre alegre e bastante entusiasmado com a vida, ele contou ao site que não perde enterros e observa tudo com cuidado, para que nada dê errado no enterro dele. “Não tenho pressa para morrer e aqui estou como o administrador de fazenda e quem manda é o dono dela (Deus). Obedeço à vontade do meu dono que é Deus e o dia que ele chamar eu vou”, disse. 


O fazendeiro explicou como surgiu a ideia da construção do cemitério. Segundo ele, foi por causa da situação que presencia sempre que vai em enterro no cemitério de Barrocas. Sr. Miguelzinho afirma que não tem mais espaço, e que muitas vezes se desenterra um corpo com pouco tempo de enterrado para botar outro. “É um mal cheiro danado, tem vez que junta até urubu. O cemitério tá vencido! Daí resolvi construir um pra mim e já tem gente pedindo para ser enterrado aqui”, afirmou.



0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.