terça-feira, 1 de maio de 2018

O 1º de maio da insegurança trabalhista e desemprego


Os trabalhadores brasileiros não têm o que comemorar neste 1º de maio. Além de um contingente de 13,7 milhões de desempregados, segundo o IBGE (o número pode ser maior), a reforma trabalhista aprovada no ano passado teve a Medida Provisória que regulamentava alguns pontos vencida, o que deixa a lei sem regulamentação para casos de trabalho de gestantes em locais insalubres, trabalhadores autônomos, trabalho intermitente, entre outros. O Brasil se vê mergulhado numa crise política sem precedente, com o líder maior do Partido dos Trabalhadores cumprindo pena na cadeia por corrupção e os dirigentes sindicais envolvidos em falcatruas, este é um 1º de maio para ser esquecido na história.
B40graus

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.