quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Um exemplo de que o crime compensa no Brasil

Henrique Pizzolato é um exemplo acabado de que o crime compensa no Brasil.
Condenado a 12 anos e 7 meses de prisão por formação de quadrilha, peculato e lavagem de dinheiro, incorreu em novos crimes ao usar documentos do irmão morto para fugir. 
Plano de fuga, aliás, que já estava pronto. Registros eleitorais revelaram que o irmão morto na juventude votou nas eleições de 2008, sugerindo que seus documentos foram ‘esquentados’ para eventual utilização ilegal.
Preso na Itália e extraditado, Pizzolato começou a cumprir pena no fim de 2015 e, em maio passado, já passou ao regime semiaberto. A partir de amanhã, deixará definitivamente a Papuda.

E mais… gozará da aposentadoria de R$ 25 mil como ex-funcionário do BB.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.