quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Piloto que matou delegação da Chapecoense tinha mandado de prisão na Bolívia

Piloto que matou delegação da Chapecoense tinha mandado de prisão na Bolívia
Desertor das Forças Armadas bolivianas, Miguel Quiroga, que pilotava o avião da LaMia na tragédia da Chapecoense, além de um irresponsável por não ter feito a escala programada para reabastecer a aeronave que voava no limite de sua autonomia, também tinha contra si um mandado de prisão por ter descumprido o prazo para deixar a Força Aérea de seu país. Quiroga também morreu na queda do avião. Depois de conhecidos os detalhes do voo e os erros do piloto, o caso podia ser tratado como homicídio culposo e não acidente aéreo.

0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.