segunda-feira, 27 de julho de 2015

Opinião: Vandalismo E Destruição Não Combina Com Canavieiras

Neste domingo (26), mesmo após as Polícias Militar e Civil presentearem a cidade com uma resposta rápida na solução de mais um crime, alguns vândalos aproveitaram da situação para expor seus instintos selvagens e praticaram atos que não têm explicação. 

Ouvi de algumas pessoas as seguintes perguntas: Por que a polícia não deixa o povo entrar e pegar o bandido? Por que os policiais não entregam o "cara" pra gente? Por que a polícia está defendendo esse assassino?

Pra todas essas perguntas resolvi elaborar uma única resposta. A polícia tem o dever de manter a ordem pública e defender a vida tanto do cidadão de bem quanto daquele que cometeu algum ato ilícito. Não temos pena de morte no Brasil. Quando o cidadão parte para o vandalismo e tenta fazer justiça com as próprias mãos é dever constitucional da polícia intervir. A vida é um direito de todos, tanto do cidadão de bem quanto do bandido. 

As nossas manifestações deveriam ser de outra maneira, como por exemplo exigir para que a justiça mantenha na cadeia os bandidos que nossas polícias prendem com tanta dificuldade ou lutar para que as nossas leis sejam mudadas e tornem-se mais duras. 

Sei que muitos dos que estiveram presentes nas ruas de Canavieiras durante o dia de hoje, lá estavam por curiosidade, porém, alguns "bandidos" se aproveitaram da situação para praticar seus crimes e incitar a multidão.

Nós, pessoas do bem, não devemos nos igualar aos marginais que queremos punir.

Canavieiras quer PAZ porque Canavieiras tem um povo PACÍFICO E ORDEIRO! É o que penso!

Por: Luiz Magno Vitorino







Após o crime que chocou a cidade de Canavieiras, nesta sexta-feira (24), as Polícias Civil e Militar se empenharam, seguiram pistas e promoveram várias diligências por toda a cidade. Na madrugada de sábado para domingo, a polícia Civil conseguiu obter êxito e apreendeu, após ter se entregado, o menor de iniciais D.P.C., que assumiu a autoria do homicídio, porque segundo informações, ele temia ser morto. O assassino, foi encaminhado na mesma madrugada e apresentado na sede da 7ª COORPIN em Ilhéus, onde ficou custodiado à disposição da justiça.

D.P.C.
"Negueba"
Durante o depoimento, o menor assumiu que ele foi quem efetuou o disparo que atingiu mortalmente Ricardo Santiago dos Santos, na tarde da última sexta-feira e que estava em companhia de outro elemento de vulgo "Negueba", no momento do crime.
Quanto a "Negueba", depois de receber algumas informações, no início da manhã, a Polícia Militar conseguiu encurralar o bandido na rua Benjamin Constant, homiziado numa casa. Negueba ainda tentou fugir pulando o muro para a casa vizinha, porém foi detido pelos policiais que o mantiveram sob custódia por horas a fio, dentro da casa, pois muitos populares que souberam da situação e foram para o local, a maioria apenas por curiosidade, outros, num número menor, com sentimento de justiça próprios, incitavam a multidão invadir a residência para retirar o indivíduo das mãos dos policiais.
Foram horas de tensão até que Negueba fosse posto em uma viatura e conduzido à Ilhéus, já no fim da tarde.


0 comentários:

Postar um comentário

Regras do site:


Não serão aceitos comentários que:

1. Sejam agressivos ou ofensivos, mesmo que de um comentarista para outro; ou contenham palavrões, insultos;

2. Não tenham relação com a nota publicada pelo Site.

Atenção: só serão disponibilizados no site os comentários que respeitarem as regras acima expostas.